Search and Compare course prices, ratings, and reviews. Over +350 Design and Technology courses in one place!

Mulheres na Tecnologia. Como começar?​

Mulheres na Tecnologia. Como começar?

Uma lista de Cursos, Livros, Dicas, Referências, Comunidades e Podcast. Para te inspirar e auxiliar na sua Jornada de Aprendizado em Tecnologia, com curadoria de Silvia Coelho.

Silvia Coelho
Silvia Coelho@elasprogramam
Read More
Olá! Meu nome é Silvia Coelho, uma paraense de apenas 47 anos, mãe de dois, Mestra em Engenharia Elétrica e Fundadora da Elas Programam, que alcança mais de 50 mil mulheres, ajudando no início ou em transição de carreira para o mercado de Tecnologia.

O que você vai encontrar aqui

FAQ

Em geral, é claro que o inglês é mais uma ferramenta e vai colocar em contato com muito mais conteúdos e oportunidades — principalmente de emprego.

Não deixe de começar por não saber inglês! Você pode estudar com o tempo, conforme progride na área.

Essa trilha é um bom começo.

Você também pode começar pela lógica de programação.

Mas você deve começar pelo que estiver acessível e for mais fácil para você, seus objetivos e circunstâncias.

Cada um tem o seu próprio ritmo, origem e destino.

Se você está começando, o mais importante é explorar para conhecer o setor! Experimentar de tudo que puder, conhecer pessoas e possibilidades, como dito nas dicas.

Se você tem um grupo ou alguém próximo que possa te ensinar Python, é melhor do que começar em React completamente sozinha. Mentores e Sistemas de Apoio são determinantes.

O que você gostaria de fazer? O que te interessa?

  • Aplicações web? Java, PHP, Python, JavaScript, Swift, Kotlin, TypeScript, Ruby
  • Jogos? C++, Java, HTML5, CSS3, JavaScript, SQL
  • Mobile? Python, Swift, JavaScript, Rust, Ruby, GoLang/Go, Java, C++, PHP, SQL, C#, Objective-C, Kotlin, HTML5
  • Data Science? Python, R, SQL, Scala, Julia, Javascript, Java, C/C++, MATLAB
  • Machine Learning? Python, C/C++, R, JavaScript, Java, Julia, Lisp
  • IoT? C, Java, Python, JavaScript
  • Cloud Computing? Java, PHP, NET, Python, Scala, Go
Sim, é possível! Mas qualquer aprendizado, ou uma transição de carreira, é bem melhor e mais fácil quando você tem alguém para te mostrar o caminho das pedras.
 
Como dito nas dicas, um grupo de apoio, uma mentoria, pode definir a sua experiência, oportunidades e aprendizado.
Aprender nunca é ruim. Mas essa é uma escolha pessoal, de acordo com os seus objetivos, circunstâncias, disponibilidade de tempo e dinheiro (mesmo fazendo uma graduação gratuita).
 
Ótimos profissionais são declaradamente autodidatas.
 

Os cursos mais comuns são Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Gestão em T.I.

Segundo a Thoughtworks, uma consultoria global de software, em pesquisa realizada entre novembro de 2018 e março de 2019, as mulheres atuam 31,7% dos cargos dentre os profissionais da TI. Em 64,9% dos casos, as mulheres representam no máximo 20% das equipes de trabalho em tecnologia. Os principais cargos e áreas ocupados pelas mulheres nas equipes de tecnologia são: desenvolvedora, analista, gerência, project, tester e design.

Link para a pesquisa completa.

Ada Lovelace, Katherine Johnson, Annie Easley, Hedy Lamarr, Mary Wilkes, Adele Goldberg, Grace Hopper, Carol Shaw, Frances Allen, Roberta Williams, Kathleen McNulty, Betty Jean Jennings, Frances Bilas, Elizabeth Snyder Holberton, Marlyn Wescoff e Ruth Lichterman, entre outros nomes apagados pela história.

Outras mulheres incríveis da história, como Nicole-Reine Lepautre, uma matemática e astrônoma francesa que previu o retorno do cometa Halley, Maria Mitchell, a primeira cientista americana a descobrir um cometa, Anna Winlock que estava envolvida na produção de dados astronômicos em Harvard e Henrietta Swan Leavitt, que ajudou a explicar a expansão do universo.

Dicas para Mulheres começarem na Tecnologia

Cursos & Plataformas

Khan Academy

Khan Academy é uma das plataformas pioneiras no ensino à distância e gratuito de programação. Essa é uma ótima oportunidade para os iniciantes se engajarem na área e criarem gosto por alguma ramificação que gostariam de tomar na carreira como programador.

O site disponibiliza materiais didáticos e vídeos intuitivos sobre como começar a programar. Existem, inclusive, especializações em jogos eletrônicos e animações. E, para quem se interessar por outros campos de estudo, também tem existem cursos focados em matemática, música e economia.

Todos os cursos são lecionados por especialistas no assunto. E os estudantes são incentivados a compartilhar o que aprendem durante o processo.

Code.org

Disponível também em português, o Code.org é uma iniciativa para ensinar programação a crianças. Por conta disso, os conteúdos são bem mais leves e acessíveis.

Os catálogos do curso são divididos, inclusive, por idade: do jardim de infância aos 5 anos, dos 6 aos 12 e até níveis universitários.

A abordagem educacional quem faz é você mesmo. Você pode mergulhar em horas e mais horas de tutoriais. Ou usar uma abordagem um pouco mais estruturadas, com tópicos sequenciais e conjunto lógico de lições em vídeos.

Code Academy

O Code Academy é uma das plataformas de ensino na área de maior referência e uma das mais utilizadas no mundo: mais de 24 milhões de pessoas já fizeram um curso no site.

O Code Academy aborda desde estudos de introdução sobre o que o tema engloba, mostrando projetos para o aluno praticar e atividades para desenvolver. Além de aulas específicas sobre cada uma das principais linguagens de programação.

Livros

O codificador limpo: Um código de conduta para programadores profissionais

★★★★★
R$75.90
R$49.85
Buy Now
icon amazon com br | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad amazon.com.br

Use a cabeça!: padrões de projetos

★★★★★
R$202.90
R$160.69
Buy Now
icon amazon com br | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad amazon.com.br

O Programador Pragmático: De Aprendiz a Mestre

★★★★★
R$132.87
Buy Now
icon amazon com br | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad amazon.com.br

Referências & Mentorias

Silvia Coelho - Mulheres na Tecnologia. Como começar?

Silvia Coelho é uma paraense de apenas 47 anos, mãe de dois, Mestra e Graduada em Engenharia Elétrica com experiência em pesquisa e desenvolvimento de sistemas celulares, treinada na LG-Coreia do Sul.

Após uma pausa na carreira para se dedicar à maternidade, decidiu retornar ao mercado de Tecnologia. Foi quando se deparou com uma preocupante realidade: a pequena participação feminina na área de TI. O ano era 2017 e Silvia sabia que precisava ajudar a mudar esse cenário. Daí surgiu a Elas Programam –  uma Comunidade dentro do Facebook e que hoje conta com um perfil no Instagram, um programa de Podcast homônimo, um canal fechado no Telegram para divulgação de oportunidades e um braço de negócios voltado para Consultorias e projetos de Employer Branding para marcas e empresas.

Atualmente, Elas Programam alcança mais de 50 mil mulheres em seus diferentes canais digitais.

Karina Tronkos Nina Talks | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad

Karina Tronkos (Nina Talks) é apaixonada e empolgada com tudo que envolve tecnologia, design e inovação. Aluna do curso de Ciência da Computação na PUC-Rio, foi trabalhando como desenvolvedora iOS na Apple Developer Academy que descobriu UI e UX e simplesmente se apaixonou! Atualmente é Product Designer na Hurb.

Pelo quinto ano consecutivo, Karina venceu o concurso Swift Student Challenge, desafio mundial da Apple que propõe aos participantes a criação de aplicativos interativos com a linguagem de programação Swift. Todo ano a Apple lança um desafio para estudantes de todo o mundo, onde 350 alunos são escolhidos para participar da conferência.

Além disso, Karina mantém um projeto no Instagram chamado Nina Talks onde cria e compartilha conteúdo sobre UX, tecnologia, inovação e tudo mais que a deixa empolgada nesse universo!

Leticia Maine | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad

Letícia é Senior QA Analyst na Oracle e fala de tecnologia na internet a fora.

Compartilha seus conhecimentos & experiências na área de TI de uma forma informal e divertida. Além de incentivar mulheres a ingressarem e atuarem na área.

Karol Attekita | Mulheres na Tecnologia. Como começar?​ | Coletividad

Karol Attekita é Engenheira de Software entusiasta em UX. Tem especialidade em Aplicativos(iOS) e Games com mais de 10 anos de experiência em mídias interativas. Possui experiência com equipes multinacionais, além de certificação compatível e 4 prêmios de reconhecimento nacional junto à Funbites Games Studio.

Palestrante, influenciadora e engajada com a comunidade de tecnologia, cria conteúdos para o canal Attekita Dev (YT e Instagram), onde impacta mais de 70 mil pessoas.

Comunidades

Mulheres de Produto é uma associação sem fins lucrativos que tem como objetivo promover o desenvolvimento e capacitação profissional para pessoas que se identificam como mulheres brasileiras que desejam ingressar ou se especializar em áreas de tecnologia, engenharia, design e ciências aplicadas.

“A grande motivação em criar essa comunidade é por não me sentir muito bem em algumas comunidades mais abertas de produto para discutir algumas situações (de produto ou do ambiente em tech) e por não me sentir bem vinda, às vezes. Outra questão é encontrar mais facilmente todas as mulheres que trabalham (ou que querem trabalhar) com produto.

Mas o principal, é criar um ambiente em que todas as mulheres em tecnologia se sintam bem vindas e possam falar de desafios e problemas que enfrentam diariamente. Um lugar onde a gente possa se ajudar em diversas áreas como maternidade, promoção, migração de carreira e tudo que for importante pra gente.

Você, que está lendo essa mensagem está mais do que convidada a construir essa comunidade comigo ” – Jacqueline Yumi Asano

Manas Digitais busca de acompanhar um acelerado desenvolvimento tecnológico e incentivar a participação de mais meninas nas áreas da STEM (sigla em inglês que significa Ciências Naturais, Tecnologia, Engenharia e Matemática – Science, Technology, Engineering and Mathematics), que inicialmente reuniu mulheres de três grandes universidades da região norte do Brasil: Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto Federal do Pará (IFPA) e Universidade da Amazônia (UNAMA). Através da realização de práticas de caráter motivacional e informativo, foi desenvolvida uma rede colaborativa que conta com a presença de mulheres da área de STEM da Região Amazônica, buscando promover principalmente a área de Computação como um ambiente mais acolhedor e inclusivo para todas as pessoas!

Atualmente, Manas Digitais é um projeto de extensão com objetivo de despertar o interesse de aprendizes do Ensino Fundamental e Médio na Região Metropolitana de Belém do Pará pelas carreiras da TI, visando principalmente a equidade de gênero em cursos de Computação. O projeto realiza atividades motivacionais, informativas e integradoras da participação feminina, tais como oficinas, cursos, palestras e workshops, sobre conteúdos, disciplinas e carreiras das áreas Tecnológicas e da Computação.

Podcasts

Emílias Podcast - Mulheres na Computação

Emílias Podcast com Silvia Coelho – Fundadora Elas Programam By Emílias – Armação em Bits (UTFPR Curitiba)

Emílias Podcast é o podcast do programa de extensão Emílias – Armação em Bits da UTFPR Curitiba.

Este podcast entrevista mulheres que trabalham na área de Computação para entender suas motivações, suas dificuldades e desafios e mostrar um caminho de como mulheres também podem fazer história na área da Computação.

Acesse emilias.dainf.ct.utfpr.edu.br/

 

PodProgramar #78 - Mudança de carreira

O PodProgramar é um podcast apresentado por Jessi Zanelato e Ana Eliza, desenvolvedoras, focado em programação, notícias e histórias da área, tudo com o toque feminino numa área dominada por homens.

No episódio #78 recebemos uma mulher que largou moda para ser programadora e outra que depois dos 40 decidiu aprender a programar. Venha se inspirar com estas histórias de superação.

Elas Programam Podcast - A Jornada da Heroína de Silvia Coelho

Primeiro episódio do Elas Programam Podcast. Conheça um pouco da história da criadora da Elas Programam, Silvia Coelho, e o que a motiva a engajar tantas mulheres no Brasil e no exterior.

Silvia Coelho

Meu nome é Silvia Coelho, uma paraense de apenas 47 anos, mãe de dois, Mestra em Engenharia Elétrica e Fundadora da Elas Programam, que alcança mais de 50 mil mulheres, ajudando no início ou em transição de carreira para o mercado de Tecnologia.

Coletividad
Logo
Compare items
  • Total (0)
Compare
0
Shopping cart